Como assim pensão para o ex?

A pensão alimentícia, ou alimentos como costumamos chamar, são a prestação necessária para manter as condições de vida digna de uma pessoa. Tempos atrás, quando era comum que as mulheres não trabalhassem ou que tivessem rendas muito baixas, era praxe que fossem estipulados alimentos para a mulher, muitas vezes para sempre!
Quando há o divórcio do casal, àquele que tem mais condições deve auxiliar seu ex-cônjuge à recomeçar, se não tiver condições de fazer isso sozinho.
Atualmente, é comum que se defina pensão para o cônjuge por um prazo determinado. Por exemplo, se no momento do divórcio a esposa está desempregada e o marido está empregado, pode ser estabelecida uma pensão até que ela se reempregue, ou por um prazo de um ano. Já em casos em que a esposa saiu totalmente do mercado de trabalho, como em situações em que nunca trabalhou e já tem uma idade mais avançada, por vezes a pensão se torna vitalícia, pois se verifica que não há possibilidade dessa pessoa iniciar num emprego que seja capaz de mantê-la dignamente.
O mesmo vale para os ex-maridos. Você sabia dessa curiosidade? Envia pra uma pessoa que você queira que saiba também!

WhatsApp chat